A raiva e os efeitos físicos


  21/08/2018 - 14:00:45


   A raiva e os efeitos físicos

   É inevitável na jornada da vida passarmos por momentos onde ficamos com raiva. Seja diante de alguém que fura a fila, que corta a frente do carro ou é mal educado(a) conosco sem maiores motivos.

   Não raro e dependendo do tempo que dure a situação, algumas manifestações físicas bem nítidas, como tensionamento muscular, ranger de dentes, ombros tensos...bom, cada um sabe bem quais áreas afetam mais em seu próprio corpo.

   Segundo o Instituto Heart Math, bastam 5 minutos de raiva para que os efeitos do cortisol e noradrenalina permaneçam circulando pelo corpo POR ATÉ 26 HORAS e, por vezes, afetando a qualidade do sono, digestão, aumentandoo a frequência cardíaca e não raro, afetando as relações sociais, familiares; onde outros que nada tem a ver com o evento , pagam por tabela.

    Há algumas estratégias para dissipar os efeitos e danos no corpo e mente, dentre elas:

  1. pouco após o evento irritante, busque sair do espaço (se for possível) e monitore sua respiração.
  2. caso perceba-se ofegante, com partes do corpo tensas, faça algumas respirações pausadas, na escala INSPIRA e conta devagar até 5 e EXPIRA contando devagar até 5. REPITA entre 5-10 vezes.
  3. caso tenha preparo/conhecimento de práticas desportivas, busque alongar o corpo, espreguiçar num RITMO LENTO.
  4. tem um pet, um animal de estimação? Foque sua atenção nele, alimente-o, dê cafuné, faça farra, escove COM CALMA os pelos, vá passear pelo bairro.

   Claro que as dicas acima são essencialmente dicas, sugestões, dentro de um ampla gama de opções que existem. Encontre hábitos (saudáveis) que te distraiam e auxiliem na produção natural de oxitocina, o antídoto mais natural e anti stress que nosso corpo pode produzir.